spot_img
30.5 C
Amambai
quarta-feira, 30 de novembro de 2022

De novembro a novembro, saúde do homem deve ser rotina

- Publicidade -spot_imgspot_img

O foco das ações da saúde neste mês está na saúde do homem, em especial, na prevenção ao câncer de próstata.

De acordo com dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a cada 38 minutos, 1 homem morre em razão do câncer de próstata, fator que acende o alerta para prevenção.

Por esta razão, em todo o Brasil, o foco das ações de saúde no mês de novembro está na saúde do homem, em especial na conscientização para a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata, o mais frequente entre os homens brasileiros depois do câncer de pele.

Em Amambai, a Secretaria Municipal de Saúde também está engajada nessas ações, realizando inúmeras atividades voltadas ao público masculino, como palestras e atendimentos noturnos.

A secretária de Saúde, Dirlene Zanetti, esclarece que essas ações são realizadas durante todo o ano na atenção básica da saúde do município, mas em virtude de campanha Novembro Azul, realizada em todo o Brasil, são intensificadas para dar mais visibilidade à causa.

Sintomas

Boa parte dos cânceres de próstata cresce de forma lenta e não apresenta sintomas. Mas a doença pode apresentar os seguintes sinais:

  • Dificuldade ou demora para urinar;
  • Sensação de que a bexiga não foi esvaziada completamente;
  • Presença de sangue na urina;
  • Aumento da necessidade de urinar durante o dia ou à noite;
  • Em casos mais avançados, a doença também causa dores nas costas.

Como é feito o diagnóstico de câncer de próstata?

Existem duas formas de diagnosticar o câncer de próstata. A primeira é a dosagem de PSA, um exame de sangue que avalia o antígeno prostático específico. 

E o toque retal, que é a forma mais comum e segura de se detectar a doença.  O exame permite que o médico apalpe a próstata e perceba se há nódulos ou tecidos endurecidos na região que indiquem a presença da doença. 

Importante ressaltar que os dois exames não são capazes de confirmar sozinhos o diagnóstico. Nessa etapa, é necessária uma biópsia, exames complementares e focais. 

A Barreira do Preconceito

O preconceito segue sendo a principal barreira na prevenção do Câncer de Próstata.  De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, 80% dos homens deixam de fazer os exames para detectar a doença por medo ou vergonha e isso atrasa o diagnóstico e agrava a situação.

Você, homem, procure a unidade de saúde mais próxima da sua residência e não deixe o diagnóstico para depois!

Fonte: Patrícia Dapper / SECOM

Leia também

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img