19.7 C
Amambai
quarta-feira, 24 de julho de 2024

Polícia Militar e COMCISP inauguram a Sala do Programa Mulher Segura em Amambai

- Publicidade -

Na manhã desta quarta-feira (02), a 3ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) de Amambai, em parceria com o Conselho Municipal de Cidadania e Segurança Pública (COMCISP), realizou a inauguração da Sala do Programa Mulher Segura – PROMUSE. O evento marcou o início da Campanha Agosto Lilás, reforçando o compromisso da polícia em combater a violência doméstica e familiar e garantir a proteção das mulheres e suas famílias.

Durante a cerimônia de inauguração, o Comandante da 3ª CIPM, Major Ryo Sato, expressou sua satisfação e alegria com a entrega da Sala do Programa Mulher Segura. Em suas palavras, ele destacou que essa conquista era uma batalha dos comandantes anteriores, e ele se sente honrado em participar desse momento especial. “É uma ideia excepcional, porque a gente tenta dar um acolhimento muito maior às pessoas que precisam do nosso atendimento com maior discrição possível. Agradeço a todos que participaram desta conquista”, destacou.

O presidente do COMCISP, Bruno Anderson Matos e Silva, enfatizou o pioneirismo de Amambai ao se tornar o primeiro município do estado a contar com um espaço exclusivo dedicado ao Programa Mulher Segura. Ele ressaltou a importância dessa conquista para a cidade e para a efetividade do programa, enfatizando que o espaço dedicado permitirá um atendimento ainda mais eficiente e acolhedor às mulheres em situação de vulnerabilidade.

O prefeito de Amambai, Dr. Bandeira, enfatizou a dedicação contínua da gestão municipal no combate à violência doméstica, o que lhes rendeu o selo “Prefeitura Amiga da Mulher” desde 2017. Ele parabenizou o Programa Mulher Segura em Amambai, destacando sua relevância educativa e o esforço em aproximar as forças de segurança da comunidade. “A prefeitura de Amambai está totalmente comprometida em apoiar todas as ações que possam contribuir com a efetiva erradicação da violência contra a mulher, reiterando o compromisso em trabalhar em conjunto com a Polícia Militar e demais entidades para garantir a segurança e bem-estar de todas as mulheres do município.”, enfatizou.

A solenidade de inauguração também contou com a presença do vice-prefeito, Rodrigo Selhorst, da Coordenadora Estadual do PROMUSE, Capitã PM Bruna Carla Sanches Rodrigues, da Presidente da Câmara, vereadora Lígia Borges, do Diretor do Fórum local, Dr. Diogo de Freitas, a Titular da 1ª Promotoria de Justiça, Dra. Nara Mendes dos Santos Fernandes, o Comandante do 17º Regimento de Cavalaria Mecanizada, Tenente-Coronel Eric Carlos Corrêa da Cruz, a Delegada de Polícia Civil Alana Tissia Santos, a gestora da Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres, Sra. Prisicla Judice Lemes, o diretor do Estabelecimento Penal de Regime Semiaberto, Vanderlei Alberto Hermann, o cordenador da FUNAI, Sr. Jovelson Vesques Gonçalves, as lideranças das Aldeias Amambai e Limão Verde, Sra. Lurdelice Moreira Nelson e Sr. Alimer Nelson, e outras autoridades civis e militares do município.

O Programa Mulher Segura (PROMUSE) teve sua origem em Amambai no ano de 2014, quando foi concebido como um projeto que visava aprimorar e humanizar o atendimento policial militar nos casos de violência doméstica e familiar. Em 2018, o programa foi oficialmente instituído, expandindo-se para outros municípios sul-mato-grossenses. A iniciativa atua na prevenção e no acompanhamento do cumprimento das medidas protetivas de urgência, que buscam afastar os agressores e garantir a segurança das vítimas.

Proteção às mulheres indígenas
Uma particularidade importante do PROMUSE em Amambai é o seu papel na proteção das mulheres indígenas da comunidade Guarani-Kaiowa. A região atendida pela 3ª CIPM possui comunidades indígenas, e o programa atua como uma forma de entrada e aproximação, levando cidadania e proteção a essas mulheres em situação de vulnerabilidade.
Trabalho em rede
O sucesso do Programa Mulher Segura é resultado de uma colaboração estreita entre diversas instituições e órgãos governamentais. O PROMUSE interage com entidades como FUNAI, CASAI, SESAI, Poder Judiciário, Ministério Público Estadual, Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres, CRAS e CREAS. Essa integração permite que outras vulnerabilidades das famílias associadas à violência doméstica sejam identificadas e encaminhadas para o suporte adequado. O trabalho em rede garante a aplicação da lei, o acolhimento das vítimas e visa quebrar o ciclo de violência.
Projeto Reinventando Masculinidades
Com o objetivo de abordar a violência doméstica também pela perspectiva masculina, a 3ª CIPM criou o projeto Reinventando Masculinidades em 2020. Esse projeto, desenvolvido em parceria com o Poder Judiciário local, busca conscientizar e reeducar os homens autuados por medidas protetivas de urgência. Através de palestras individuais ou em pequenos grupos, os homens têm a oportunidade de refletir sobre a masculinidade hegemônica e sua relação com a violência contra a mulher. Além disso, recebem orientações sobre medidas protetivas e o apoio disponível, com o objetivo de prevenir o descumprimento das ordens de restrição e a reincidência nos casos de violência doméstica.
Avanços
A inauguração da Sala do Programa Mulher Segura em Amambai é uma iniciativa significativa no combate à violência doméstica e familiar. Através do PROMUSE, a Polícia Militar em conjunto com o COMCISP busca proteger e acolher as mulheres e suas famílias, garantindo a aplicação das medidas protetivas e rompendo o ciclo de violência. A parceria com diversas instituições e o Projeto Reinventando Masculinidades reflete o compromisso em trabalhar em rede, visando à construção de uma sociedade mais segura e livre de violência de gênero. A campanha Agosto Lilás reforça a importância dessa ação conjunta para promover a proteção e a dignidade das mulheres em Amambai.

Fonte e Fotos: Raquel Fernandes/Secom

Leia também

- Publicidade -
- Publicidade -