20.2 C
Amambai
quinta-feira, 25 de abril de 2024

Profissionais de saúde recebem capacitação para combater hemorragia pós-parto em Amambai

- Publicidade -

A Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Coordenação de Atenção Primária à Saúde, a Coordenação do Programa Saúde da Mulher, o Hospital Regional e o Comitê de Mortalidade Materno e Infantil, promoveu nesta quarta-feira, dia 07, uma “Capacitação de Profilaxia e Tratamento da Hemorragia Pós-Parto”. O evento, realizado no Hospital Regional, reuniu médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e demais profissionais de saúde.

A iniciativa teve como palestrante o farmacêutico generalista Murilo Fagliari, formado pela UNIFAI/Adamantina e especializado em Farmacologia Clínica (UNIFAI), Saúde Pública e Gestão e Liderança pela USP. Fagliari destacou a importância da capacitação. “Nosso objetivo é contribuir e trocar experiências com toda a equipe de profissionais envolvidos para que possam prestar assistência mais adequada às mulheres que sofrem hemorragia pós-parto, considerada a segunda principal causa de morte materna no Brasil.”, afirmou.

A hemorragia pós-parto, juntamente com o aborto e a hipertensão, figura entre as principais causas de morte materna até o 42º dia após o parto no Brasil. No Mato Grosso do Sul, em 2022, 23 mortes maternas foram registradas, destacando a gravidade do problema. Das causas obstétricas de óbitos maternos no mesmo ano, 52,1% foram classificadas como causas diretas, sendo que 13% destas foram atribuídas a “Outras Hemorragias do pós-parto imediato”. Muitos desses casos poderiam ter sido evitados com a devida capacitação e intervenção.

A capacitação enfocou o uso do medicamento Misoprostol como um avanço crucial na profilaxia da hemorragia pós-parto. Essa medicação será disponibilizada pelo Ministério da Saúde por meio da Secretaria de Estado de Saúde, representando um importante recurso para os profissionais de saúde no enfrentamento dessa condição crítica.

A Secretaria Municipal de Saúde reforça o compromisso em fortalecer a capacitação dos profissionais de saúde, visando aprimorar a qualidade do atendimento e reduzir as taxas de mortalidade. Ações como essa desempenham um papel fundamental na promoção da saúde materna e no alcance de melhores índices de assistência obstétrica.

Fonte: Secom

Leia também

- Publicidade -
- Publicidade -